Inf. 018 – Ano 13 – 06/2013

 

A luta contra o aumento das passagens em curso em todo o país expressa a insatisfação dos trabalhadores e do povo submetidos, diariamente, a condições desumanas no transporte (ônibus, trens, metrô etc.), em especial nas grandes cidades. O preço das tarifas é absurdamente elevado frente às condições de prestação deste serviço público.
 
Não é apenas a sociedade reagindo contra os altos preços das passagens dos ônibus, da carga tributária, às manifestações mostram que os/as trabalhadores/as, estudantes e a sociedade como um todo, não admitem mais o descaso com questões como a falta de políticas de mobilidade urbana, melhoria urgente da qualidade do transporte coletivo, PEC 37, condições de vida e salários dignos para os trabalhadores, educação que propicie ferramentas de inclusão social, saúde digna para todos e que os atos de corrupção sejam punidos exemplarmente.
 
Neste sentido, o SINDICATO DOS PROFESSORES NO ESTADO DE SANTA CATARINA considera que as manifestações são  absolutamente legítimas e democráticas. A força desmedida da repressão policial contra os manifestantes é inadmissível, avilta o direito constitucional à livre manifestação.
 
Por esse motivo, o SINPROESC manifesta integralmente seu apoio à luta contra os aumentos das passagens, contra a violência policial, pelo amplo direito de manifestação, pela criação de canais de diálogo e de negociação com a sociedade para, juntos, debatermos e encontrarmos saídas para o problema da mobilidade urbana, que tanto afeta a vida da classe trabalhadora.
 
É de fundamental importância que as manifestações sejam pacíficas para que possamos avançar para a abertura de canais de negociações com os governos Federal, Estaduais e Municipais. É a voz da sociedade clamando por um Brasil mais justo e igualitário. Exigimos respeito a nossa Constituição.

“A única coisa que mete medo em político é o povo nas ruas” Ulysses Guimarães.