Governador assina decreto de situação de emergência em SC
SETEMBRO | 23 – 19:28h | Por Andrei Walentim
Crédito da(s) imagem(ns): Natacha Santos
Tweetar

 

Após sobrevoar as cidades mais atingidas pelas fortes chuvas em Santa Catarina, o governador Raimundo Colombo assinou no final da tarde desta segunda-feira (23) o decreto de situação de emergência no estado. Os ministros da Integração Nacional, Fernando Bezerra, e das Relações Institucionais, Ideli Salvatti, acompanharam Colombo (veja vídeo do sobrevoo).

A comitiva estava dividida em dois helicópteros: um cedido pela Polícia Militar e outro alugado pela Secretaria de Estado da Casa Civil para viagens do governador. Após algumas horas de voo, as aeronaves que levavam Colombo e os dois representantes do governo federal desceram em Blumenau e Rio do Sul, no Vale do Itajaí, cidades mais atingidas pelas chuvas.

Em todo o estado, mais de 20 mil pessoas e quatro mil residências em 71 cidades foram atingidas pelas fortes chuvas desde a última sexta (20). Os dados foram atualizados na manhã desta segunda (23) pela Defesa Civil de Santa Catarina. O Vale do Itajaí é a região mais prejudicada. Os municípios de Agronômica, Laurentino, Lontras, Presidente Getúlio e Rio do Sul solicitaram decreto de estado de calamidade pública.

Os ministros Fernando Bezerra e Ideli Salvatti chegaram ao estado na manhã desta segunda (23). Em seguida, eles participaram de uma entrevista coletiva juntamente com o governador, em Florianópolis, e garantiram liberação de recursos para ajudar as cidades atingidas. Para isso, será feito um levantamento com informações por parte dos municípios e do estado.

Segundo Bezerra, a intenção do governo federal é de que em um prazo de 18 a 24 meses, o estado tenha “uma estrutura de prevenção que possa permitir que a população ultrapasse esses eventos extremos sem prejuízos de perdas humanas registradas em enchentes anteriores”.

A ministra das Relações Institucionais destacou a prevenção. “Fiquei muito impressionada com os relatos. O procedimento de monitoramento se mostrou muito eficiente”, disse. Desde sexta (20), o Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad) vem alertando as defesas civis municipais e de Santa Catarina sobre a ocorrência de riscos de desastres.

G1/AVN

 

FONTE: //altovalenoticias.com.br/site/nt/ler.php?id=UFjUS1UR1UUUYNWP